terça-feira, 20 de outubro de 2009

Cai Chuva na Minha Janela...



Olho pela janela no alto do meu quarto e penso nela, na chuva que cai lá fora baixinho e que inunda a minha janela, aquela mesma onde eu me sinto, onde por força de um breve olhar encosto as palavras ao meu pensar antes de escrever aquilo que no papel vou descrever.
Mas nem sempre chove naquela que é a minha janela, por vezes sobe nela a noite, deito-me com ela sem pensar no que procuro dizer, deito-me e olho para a minha janela a recordar quando desce a chuva por ela, onde por força de um breve olhar eu me deleito e encosto palavras ao pensamento antes de escrever no papel o que incomoda o sentimento.
A natureza o que tem de cruel tem de bela e eu tenho por habito ver crescer o tempo lá no alto do meu quarto atravez da minha janela onde me sento a escrever versos num imaginar, onde as palavras se passeam em silêncio a pensar, muito antes de se deitarem num ou outro papel onde mais tarde as irei escrever...
Mas hoje para minha surpresa chove baixinho lá fora,caí miudinha naquela janela que dentro de mim mora, caí com saudade e na saudade a mesma que me encosta ás palavras, muito antes de as pensar juntar ao pensar.
Há em mim uma magoa que paira á tona da água e eu escrevo hoje aqui e agora, cai chuva lá fora, cai chuva na minha janela...


*foto retirada da net

1 comentário:

Um Olhar disse...

Chuva que cai, molha e semeia sementes de inspiração.

Bjo
Fatima