quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Fantasias...



Em noites de muita paixão fui tua!
Cadência de soluços e de gritos.
Os teus braços... Infinitos!
Minha boca te beijou, nua ...
Fogueira a esbrasear que me consome...
De ti tenho sede... De ti tenho Fome!


Eu que por ti andei muitos caminhos.
Meu olhar, faminto, de amante!
Um dia vou crucificar-me nos espinhos.
Quando meus olhos forem, de novo, teu mirante...


Corpus unnis se desejam .
Hei-de dar-te esta boca,que é só minha!
Lábios de rosa te beijam...
No mesmo Luar que um dia te beijou....
Onde as minhas garras de poetisa, te prenderão...
Num longo mas apaixonante voo...

*foto retirada da net

2 comentários:

Nina da Cidade disse...

Intenso...
Gostei!

Beijinhos

Um Olhar disse...

O teu poema é belíssimo...
Divinamente, é como tu escreves.
Porque a tua sensibilidade, sendo enorme, permite que vejas para além das simples palavras. Neste poema, é quase como se elas fossem insuficientes para traduzir o que te invade a alma quando escreves.

Bjo
Fatima