sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A Nudez do Nu



Nu um Olival cor de cinza
Nua a amargura,
Nua é minha loucura,
E só ela me cura.
Nus os passos inseguros,
Imprudentes,
Imaturos.

Nuas são as horas ,
Lentas,
Solenes,
Nuas, caem acumulando o passado...

Nua é miséria,
A violência,
Imprudência,
Nua, a serpente que hipnotiza uma fuga...

Nuas são as pedras,
Nuas as raizes,
A luz dos raios,
Nuas as maças,
Os piteirais,
Nuas, sensuais as Româs...

E só se vestem,
No mundo,
Envergonhados,
Os nus desabitados...


*foto retirada da net

2 comentários:

Um Olhar disse...

Lindo o teu poema!
Palavras que mergulham na tranquilidade do meu ser.

Bjo
Fatima

Helen De Rose disse...

Estou aqui conhecendo seu blog Luisa, é sempre um prazer ler vc. O blog está lindo! Parabéns!