sexta-feira, 29 de agosto de 2014

escrever as coisas bonitas é um atentado. orar desinteressa-me. iminências, quero a língua toda aberta e ver os mil homens que nela imprensam as conveniências. vómitos.
o após vomitar;
existem fomes maiores num caralho e que o organismo alheio consome. foder o fel manso; a fórmula mais básica. a compulsão cria em si o acto. transcende. ritmo não é conveniência, está muita além. há a energia que sai nas ginetas para os genitais. fora disso é o maior crime. ...
a ordem interna; narração. carne é a única linguagem que rompe. o que a boca fala é um som violento que alastra, a armadilha selvagem das cordas vocais.
há vaginas não que passam de bexigas, só mijam. invejosas; abre indo-vos à largura, comei tudo comeis todos que eu sou totalmente de acordo com a copulação. não fodam é a cabeça aos outros. tu aí entre os comuns, que tocas os teus olhos nos vitrais do que escrevo, não percais tempo, ide antes ao talho e unis a boca à carne. enche-te e preenche-te. alimenta, a masturbação sempre pôs tudo a luzir. despenha-te antes da dissolução, o sal entre as águas potência afectos. urinai, urinai.


Nota: falar antes de defecar pode ser considerado perversão.

Luísa Demétrio Raposo

2 comentários:

Black Angel disse...

defecam as frustrações de orgasmos mal paridos e línguas de fel masturbações mentais de mentes perversas mais o luzir da estupidez de serem cegos por conveniência.

insultam por não saberem onde metem os caralhos nem a forma como se faz uma boa foda. a foda é conas caralhos bocas línguas mãos tacto pode dizer-se que vão pró caralho que os foda a eles, a maior ofensa pró macho que mastro em pá não sabe, para elas que vão pintar bonequinhas de rosa azul bebe nas unhas fétidas com que arranham as próprias carnes.

afastem-se bruxos e bruxas. escrevam para animarem a vossa vida tão cansada. proíbam-se de existir, não ofendam. se não compreendem, calem-se. sempre assim foi sempre assim há-de ser.

mentes pequenas sempre não souberam enxergar.
parabéns pelos 41 anos. boa idade

Black Angel disse...

gosto muito da tua escrita.
lá em cima enganei-me: mastro em pé e não em pá;)